sexta-feira, abril 27, 2012

À Moda Antiga


Hoje eu não quero
saber de computador
Só vou brincar no quintal
Vou pintar o sete com lápis de cor
Pra colorir o meu mundo real
Hoje eu vou fazer de conta
Que o vídeo-game não liga
E que a televisão pifou
Vou me divertir à moda antiga
Como a minha vó me contou
Pique-esconde, amarelinha, cabra-cega
Duro ou mole, Polícia e ladrão
Barra-manteiga, três-Marias, pega-pega
Eu vou voltar no tempo
e na imaginação
Quando a gente é inventava as regras
E inventava a moda,
sempre de pé no chão
Não tinha celular, não tinha internet
Mas tinha bicicleta, rolimã e patinete
Não tinha DVD, não tinha MP3
Mas tinha cantiga de roda e "Era uma vez"
Eu quero por um dia ser feliz
como foi o meu avô
Rodando pião, jogando iô-iô
Pique-esconde, amarelinha, cabra-cega
Duro ou mole, polícia e ladrão
Barra-manteiga, três-Marias, pega-pega
Eu vou voltar no tempo
e na imaginação
Quando a gente é que
inventava as regras
E inventava a moda
Sempre de pé no chão
Marcelo Quintanilha



1 comentário:

✿ chica disse...

Que linda poesia e tão bom voltar a brincar assim...beijos,tudo de bom,chica